Blog do Osmar Pires

Espaço de discussão sobre questões do (ou da falta do) desenvolvimento sustentável da sociedade brasileira e goiana, em particular. O foco é para abordagens embasadas no "triple bottom line" (economia, sociologia e ecologia), de maneira que se busque a multilateralidade dos aspectos envolvidos.

My Photo
Name:
Location: Goiânia, Goiás, Brazil

É doutor em Ciências Ambientais, mestre em Ecologia, bacharel em Direito, Biologia e Agronomia. É escritor, membro titular da cadeira 29 (patrono: Attílio Corrêa Lima)da Academia Goianiense de Letras (AGnL). É autor dos livros: A verdadeira história do Vaca Brava e outras não menos verídicas.Goiânia: Kelps/UCG,2008. 524 p.; Arborização Urbana & Qualidade de Vida. Goiânia: Kelps/UCG, 2007.312 p.; Perícia Ambiental e Assistência Técnica. 2. ed. Goiânia: Kelps/PUC-GO, 2010. 440 p.; Introdução aos Sistemas de Gestão Ambiental: teoria e prática. Goiânia: Kelps/UCG, 2005. 244 p.; Conversão de Multas Ambientais. Goiânia: Kelps, 2005, 150 p.; e, Uma cidade ecologicamente correta. goiânia: AB, 1996. 224 p. É coautor da obra: TOCHETTO, D. (Org.). Perícia Ambiental Criminal. 3. ed. Campinas, SP: Millennium, 2014. 520 p. Foi Secretário do Meio Ambiente de Goiânia (1993-96); Perito Ambiental do Ministério Público/GO (97-03); e, Presidente da Agência Goiana do Meio Ambiente (2003-06). Recebeu da Academia Goiana de Letras o troféu Goyazes Nelly A.de Almeida no gênero Ensaio em 2007 e da União Brasileira de Escritores/GO o troféu Tiokô de Ecologia.

Sunday, May 07, 2017

RETROSPECTIVA E PERSPECTIVA DO GOLPE: CAUSAS, EFEITOS E SOLUÇÃO

Osmar Pires Martins Júnior
B.Sc. em Direito; M.Sc.; D.Sc.

Ao reler uma postagem que fiz no Facebook, há três anos, comentando duas notícias flagrantemente contraditórias sobre a conjuntura nacional, pude reunir mais elementos de convicção sobre causa e efeito da crise que o Brasil enfrenta no momento.

06/05/2014 VERSUS 10/05/2017
O Brasil, hoje, se prepara para o "grande embate" do dia 10 de maio de 2017, na capital paranaense, quando estarão, frente à frente, Moro e Lula, na 13ª Vara Federal de Curitiba, em audiência de inquirição que trata de acusação da Lava Jato contra o ex-presidente Lula - "triplex de Guarujá", "sítio de Atibaia", "terreno do Instituto Lula".
Veja que curioso: o texto abaixo transcrito trata de notícia sobre a economia nacional, em 06 de maio de 2014.
Este artigo faz uma releitura sobre estes dois fatos pontuais, com um transcurso de 3 anos entre eles, revelando entranhas, causas e consequências da crise atual.


FRUTOS ENVENENADOS DO PLENO EMPREGO
Em maio de 2014 a presidente Dilma colhia os frutos do pleno emprego, com investimentos em infraestrutura no campo e na cidade, em todos os setores da economia - ferrovias norte-sul, leste-oeste, trans nordestina, transposição do Rio São Francisco, duplicações de rodovias, metrôs, VTLs, BRTs, Minha Casa Minha Vida, usinas hidrelétricas, termelétricas, parque eólico, indústria naval, petroquímica, liderança nos BRICS.
O Brasil se preparava para sediar os maiores eventos de massa e de comunicação do mundo: a Copa da FIFA, em 2014, e as Olimpíadas, em 2016.
Em 15/11/2014, a presidente Dilma viria a ser reeleita pelo voto direto e secreto de 55 milhões de brasileiros, derrotando o candidato demotucano, Aécio.

FORMAÇÃO EMBRIONÁRIA DO GOLPE

Em 06/05/2014, os dados positivos da economia, a realização da Copa e das Olimpíadas, eram combustível da Globo e da mídia monopolista para criticar o governo Dilma, a serviço da oposição e da gestação embrionária do golpe.
A notícia e os comentários envenenados dos editores do Valor, da Folha, da CBN e da Globo, em 06/05/2014, indicam que o golpe estava em processo embrionário de formação.
Em 06/05/2014, o povão jamais poderia imaginar que o deputado federal Eduardo Cunha viria a ser eleito, no início de 2015, presidente da Câmara Federal, instaurando a crise que viria detonar o segundo governo Dilma.
Em 06/05/2014, o povão jamais poderia imaginar que Dilma viria a ser destituída da presidência, por um golpe parlamentar, em 16/04/2016.  
Historicamente, sempre soube que a mídia monopolista trabalhou, trabalha e trabalhará dia-e-noite contra todos os políticos comprometidos com o processo de democratização, inclusão social e transferência de renda e redução da pobreza. 

DA GESTAÇÃO AO GOLPE DE 16/04/2016

O embrião golpista se desenvolveu no útero da mídia monopolista, sob assistência da oposição direitista. O embrião se formou e deu nascimento ao impeachment da legítima Presidente Dilma.
Com a quebra de sigilo do Listão da Odebrecht, rebatizado Lista de Fachin, no processo do STF sobre a Lava Jato, que ficou escondido da opinião pública desde agosto de 2015,  o povão agora sabe que megaempresários pagaram propina de milhões de dólares ao Vice-Presidente Temer e ao deputado Eduardo Cunha para comprar o voto de 140 parlamentares a favor do impedimento da Presidente Dilma.
Com a destituição da Presidente Dilma e a subida ao poder da camarilha de Temer e seus nove ministros delatados na Lava Jato, o povão agora sabe o verdadeiro motivo do golpe: proteger corruptos e destruir direitos trabalhistas e previdenciárias.
Hoje o povão sabe que o Golpe Parlamentar-Midiático-Judiciário-Empresarial não foi contra Dilma, mas contra o processo de democratização, de inclusão social, de transferência de renda e de redução da pobreza no Brasil.

RETROSPECÇÃO EM PERSPECTIVA 

Em análise retrospectiva, o texto abaixo tem tudo a ver com a audiência do presidente Lula em Curitiba; e, em perspectiva, aponta algumas das saídas para a consolidação da democracia no Brasil.
Analise o texto abaixo e confirme!
A PROPAGANDA ENGANOSA DA CBN E A CONTRAPROPAGANDA DA EBC:
Ontem, 06/05/2014, 22:30, depois de exaustivo dia, entro no carro de volta para casa. Como de hábito, ligo o rádio para me atualizar das notícias.
I. A ENGANOSA...
Em face do monopólio das comunicações, não há opções: o meu ambiente veicular é inundado pelos fluidos exalados da Rede Esgoto das emissoras da "organização GLOBO(sta)". 
O dial sintoniza quase que automaticamente na CBN, sigla apropriada ao termo "Cloaca dos Babões da Notícia".
Sou compelido a ouvir a entrevista com Cristiano Romero, editor-executivo do Jornal Valor Econômico, da mesma organização, editado em parceria com a Folha, ou melhor, "Falha de São Paulo".
É o MONÓLOGO DO MONOPÓLIO ou eles por eles mesmos: CBN, Folha e Globo, veículos saudosistas do golpe militar de 1964, que seguem a mesma linha editorial antitrabalhista, aliada da direita, do entreguismo e dos demotucanos.
Ouça a pérola destilada pela "distinta autoridade", e daí, a teimosia e o desgosto em ouvi-la para retransmitir o impropério. 
Disse o "douto editor-executivo":
- "A Presidente (sic) Dilma insiste em negar os ajustes naturais (sic) da política econômica, impedindo o aumento do desemprego (sic) e a redução do salário mínimo (sic)";
- "A Presidente Dilma teima na manutenção eleitoreira (sic) dos instrumentos de subsídio à população pobre, de estímulo ao consumo"; 
- a Presidente Dilma deixa (sic) de investir no setor produtivo, em infraestrutura e no fortalecimento da indústria";
- "Com isso a política econômico brasileira está à beira do abismo (sic): o PIB este ano crescerá apenas 1% e no próximo só 0,15%" (!).
Em síntese: trata-se de linha pessimista de formação do caos em ano de eleição, saída do Comitê Central Tucano, além de reproduzir a velha cantilena neoliberal de que se instalou na América Latina o "Eixo do Mal", que vai de Havana, Caracas, Santiago do Chile, passando por Brasília até Montevidéu e Buenos Aires. 
Tal eixo é formado por países governados por esquerdistas que fundamentam suas políticas no "estatismo populista" (priorizar aplicação dos recursos públicos na redução da pobreza). 
Na ótica direitista, os esquerdistas são movidos pelo interesse eleitoreiro de conquista e manutenção do poder! (a direita não tem interesse eleitoral e nem luta pelo poder...).
II. A CONTRAPROPAGANDA...
Ao chegar em casa, minha esposa, jornalista, está sintonizada na TV Brasil da Empresa Brasileira de Comunicação - EBC. 
No ar, a estreia do programa Espaço Público, coordenado pelo jornalista Paulo Moreira Leite. O entrevistado: Ministro Guido Mantega, da Fazenda, e entrevistadores, o jornalista Florestan Fernandes Jr. e, surpresa, a jornalista Leandra Peres, do bendito jornal Valor Econômico, aquele do "douto editor-executivo".
Prima facie, a diferença: o governo federal trabalhista, que tanto apanha dia e noite na mídia monopolista, leva para o seu reduzido espaço noticioso de debate a voz do monopólio para dar continuidade ao bombardeio, no seu próprio terreno.
Vem a surpresa: sob o crivo do contraditório, a notícia se propaga livre da fedentina tendenciosa, enganosa e abusiva.
Eis o que se ouviu no debate com a Autoridade Econômica Máxima da República: 
- "O consumo no Brasil é financiado 70% pelos bancos privados, como Bradesco, Itau etc; só 30% pelos bancos oficiais como Caixa, a exemplo do Minha Casa Melhor";
- "Os recursos do BNDES são 100% destinados ao investimento em infraestrutura, habitação, saneamento etc";
- "Só a Petrobras destinou mais de R$ 100 bilhões para financiar o setor produtivo no último ano"; 
- "O nosso país é o 2º do mundo, depois da China, em volume de investimento, com cerca de 7% do PIB";
- "O Brasil é líder mundial na coordenação dos BRICS - Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul - uma nova Organização Internacional da ONU, em contraposição à antiga atuação solitária dos países ricos do G-7, do qual o Brasil também participa";
- "Os BRICS assinarão em julho deste ano, em Fortaleza/CE, o acordo internacional de formação de um Fundo Multilateral de U$ 100 bilhões para socorrer seus membros em caso de dificuldade e financiar o desenvolvimento sustentável".
EM CONCLUSÃO, temos duas fontes:
A) a fonte monopolista da "mídia bandida" que, em monólogo, inunda as mentes e os corações dos brasileiros com informações e notícias não oficiais, enganosas e falaciosas. Esta fonte contribui para o mal-estar coletivo tão bem caracterizado pela Presidenta Dilma como "complexo de vira-latas", que é o sentimento de inferioridade do brasileiro para com os povos do "1º mundo";
B) a fonte minoritária da verdadeira comunicação social, formada pelos "blogs sujos", alternativa, voluntarista, formada por pessoas descompromissadas com poderes econômicos e políticos, interessadas em promover o desenvolvimento sustentável, a formação de um povo e de uma nação culturalmente avançada. A esta fonte se soma, de
maneira humilde, uma emissora do governo trabalhista, a EBC.
QUAL A PERSPECTIVA?
Reconstruir a DEMOCRACIA, a começar pelas eleição direta do Presidente da República; realizar, sob nova conjuntura democrática, a reforma política, por meio de Assembleia Nacional Constituinte Exclusiva e Soberana.
Democratizar TODOS OS PODERES DA REPÚBLICA - Executivo, Legislativo e Judiciário, com a participação não só representativa do povo, mas também, a participação direta de todos os segmentos da sociedade, assegurando aos interessados o direito de decidir sobre políticas públicas.
Quebrar os MONOPÓLIOS em todos os setores da vida nacional, para efetivar a democratização política, social e econômica. 
Construir a COMUNICAÇÃO SOCIAL no Brasil, que está por fazer-se, a partir da regulamentação dos arts. 220 a 224 da Constituição Federal. Os poros de sensibilização, de respiração, de transpiração, de pensamento e de vida dos brasileiros estão obstruídos e intoxicados pelos gases fétidos exalados pela Rede Esgoto.

Mantega: choques de preços impediram queda da inflação (programa Espaço Público, da TV Brasil, em  06/05/2014)
“Eu também gostaria de trabalhar com uma meta menor de inflação, mas vamos ser realistas. Nos últimos anos, temos tido pressões inflacionárias. Se, daqui… BRASIL247.COM

0 Comments:

Post a Comment

<< Home