Blog do Osmar Pires

Espaço de discussão sobre questões do (ou da falta do) desenvolvimento sustentável da sociedade brasileira e goiana, em particular. O foco é para abordagens embasadas no "triple bottom line" (economia, sociologia e ecologia), de maneira que se busque a multilateralidade dos aspectos envolvidos.

My Photo
Name:
Location: Goiânia, Goiás, Brazil

É doutor em Ciências Ambientais, mestre em Ecologia, bacharel em Direito, Biologia e Agronomia. É escritor, membro titular da cadeira 29 (patrono: Attílio Corrêa Lima)da Academia Goianiense de Letras (AGnL). É autor dos livros: A verdadeira história do Vaca Brava e outras não menos verídicas.Goiânia: Kelps/UCG,2008. 524 p.; Arborização Urbana & Qualidade de Vida. Goiânia: Kelps/UCG, 2007.312 p.; Perícia Ambiental e Assistência Técnica. 2. ed. Goiânia: Kelps/PUC-GO, 2010. 440 p.; Introdução aos Sistemas de Gestão Ambiental: teoria e prática. Goiânia: Kelps/UCG, 2005. 244 p.; Conversão de Multas Ambientais. Goiânia: Kelps, 2005, 150 p.; e, Uma cidade ecologicamente correta. goiânia: AB, 1996. 224 p. É coautor da obra: TOCHETTO, D. (Org.). Perícia Ambiental Criminal. 3. ed. Campinas, SP: Millennium, 2014. 520 p. Foi Secretário do Meio Ambiente de Goiânia (1993-96); Perito Ambiental do Ministério Público/GO (97-03); e, Presidente da Agência Goiana do Meio Ambiente (2003-06). Recebeu da Academia Goiana de Letras o troféu Goyazes Nelly A.de Almeida no gênero Ensaio em 2007 e da União Brasileira de Escritores/GO o troféu Tiokô de Ecologia.

Monday, May 01, 2017

De uma geração de sonhadores, perdeu-se um pedaço de mim...

Osmar Pires Martins Júnior
B.Sc. em Direito; M.Sc.; D.Sc.

A morte do poeta, compositor e cantor cearense, Belchior, deixou uma lacuna no tempo e na carne de cada um de nós, mas, ao mesmo tempo, nos preencheu a alma e a vida.

"[...] Belchior foi um ativo participante de shows e atos pelo fim da ditadura militar e pelas eleições diretas para presidente da República. Nunca cobrava um tostão, nem mesmo as passagens de avião e estadias em hotéis. [...]" (escritor Fernando Morais)
O repertório de Belchior é vasto, rico, complexo, merecedor de um Nobel de literatura, tal como Dylan.

♫ COMO NOSSOS PAIS
"Viver é melhor que sonhar, eu sei que o amor é uma coisa boa.
Mas também sei que qualquer canto é menor do que a vida de qualquer pessoa.
Por isso, cuidado meu bem, há perigo na esquina.
Eles venceram, e o sinal está fechado para nós que somos jovens.
Já faz tempo eu vi você na rua, cabelo ao vento, gente jovem reunida.
Na parede da memória, essa lembrança é o quadro que dói mais...
Minha dor é perceber que apesar de termos feito tudo que fizemos.
Ainda somos os mesmos e vivemos como nossos pais.
Nossos ídolos ainda são os mesmos e as aparências não enganam não.
Você diz que depois deles não apareceu mais ninguém.
Você pode até dizer que eu estou por fora ou que estou inventando.
Mas é você que é mal passado e que não vê que o novo sempre vem.
Hoje eu sei que quem me deu a ideia de uma nova consciência e juventude.
Está em casa guardado por deus, contando o vil metal." (Belchior)

Elis no Fantástico
YOUTUBE.COM

♫ GALOS, NOITES E QUINTAIS 
"Quando eu não tinha o olhar lacrimoso,
que hoje eu trago e tenho;
Quando adoçava meu pranto e meu sono,
no bagaço de cana do engenho;
Quando eu ganhava esse mundo
de meu Deus,
fazendo eu mesmo o meu caminho,
por entre as fileiras do milho verde que ondeia, com saudade do verde marinho;
Eu era alegre como um rio,
um bicho, um bando de pardais;
Como um galo, quando havia...
quando havia galos, noites e quintais.
Mas veio o tempo negro e,
à força, fez comigo
o mal que a força sempre faz.
Não sou feliz, mas não sou mudo;
hoje eu canto muito mais" (Belchior)
 MUCURIPE
"As velas do Mucuripe
Vão sair para pescar
Vou mandar as minhas mágoas
Pras águas fundas do mar
Hoje à noite namorar
Sem ter medo da saudade
Sem vontade de casar
Calça nova de riscado
Paletó de linho branco
Que até o mês passado
Lá no campo inda era flor
Sob o meu chapéu quebrado
Um sorriso ingênuo e franco
De um rapaz novo encantado
Com vinte anos de amor
 
Aquela estrela é dela
Vida, vento, vela, leva-me daqui
Aquela estrela é dela
Vida, vento, vela, leva-me daqui" (Belchior) 
 FOTOGRAFIA 3 X 4 
"A minha história é talvez
É talvez igual a tua,
jovem que desceu do norte
Que no sul viveu na rua
Que ficou desnorteado,
como é comum no seu tempo
Que ficou desapontado,
como é comum no seu tempo
Que ficou apaixonado
e violento como você
Eu sou como você" (Belchior)
♫ CORAÇÃO SELVAGEM
"Meu bem, talvez você possa compreender a minha solidão.
O meu som, e a minha fúria e essa pressa de viver.
E esse jeito de deixar sempre de lado a certeza.
E arriscar tudo de novo com paixão.
Andar caminho errado pela simples alegria de ser.
Talvez eu morra jovem,
alguma curva no caminho,
algum punhal de amor traído,
completará o meu destino.
Meu bem, vem viver comigo,
vem correr perigo, vem morrer comigo..." (Belchior)
♫ ALUCINAÇÃO
"Mas eu não estou interessado
em nenhuma teoria.
Em nenhuma fantasia,
nem no algo mais.
Amar e mudar as coisas,
me interessa mais." (Belchior)
 ♫ EU SOU APENAS UM RAPAZ LATINO-AMERICANO
"Eu sou apenas um rapaz latino-americano.
Sem dinheiro no banco, sem parentes importantes.
E vindo do interior." (Belchior)
♫ TUDO OUTRA VEZ
"Ouvi dizer num papo da rapaziada, que aquele amigo que embarcou comigo, cheio de esperança e fé, já se mandou." (Belchior)
♫ A PALO SECO 
"Eu quero que este canto torto, feito faca, corte a carne de vocês!" (Belchior)
Eis aí, Temer, o Golpista!

♫ VELHA ROUPA COLORIDA
"No presente a mente, o corpo é diferente.
E o passado é uma roupa que não nos serve mais.
Você não sente nem vê.
Mas eu não posso deixar de dizer, meu amigo.
Que uma nova mudança em breve vai acontecer.
E o que há algum tempo era jovem novo, hoje é antigo.
E precisamos todos rejuvenescer" (Belchior)
E uma nova mudança em breve vai acontecer, com a reconquista da democracia e do direito do povo eleger diretamente o Presidente da República.

Tenho vinte e cinco anos, de sonho e de sangue e de América do Sul. Por força deste destino, um tango argentino me vai bem melhor que um blues; relembre A…
BRASIL247.COM

O MAIS PERFEITO INTÉRPRETE DOS SENTIMENTOS DE GERAÇÕES CUJOS SONHOS FORAM ROUBADOS

Belchior faleceu sem ver os seus sonhos libertários realizados. Assistiu aos temerosos tempos atuais de violento cerco policial contra cidadãos que lutam pelos seus direitos roubados por um governo ilegítimo, típico de governos ditatoriais da época da juventude do poeta. 
TESTEMUNHO
Quando fui presidente do DCE-UFG, final das décadas de 1970 e início de 1980, na Praça Universitária, em Goiânia, os estudantes e trabalhadores, manifestavam contra a presença, na cidade, do ditador chileno Pinochet e do ditador brasileiro Figueiredo, a convite do governador biônico Valadão.
As forças repressivas cercaram os manifestantes, lançaram bombas de gás, cães amestrados, e avançaram com cassetetes, escudos e agressões contra todos.
Muitos foram presos e feridos. Mas, nas páginas do jornal da Globo em Goiás, prevaleceu a versão de baderna, e criminalização do movimento social.
AINDA SOMOS OS MESMOS E VIVEMOS COMO NOSSOS PAIS
Em período de golpe parlamentar-midiático-judiciário, tudo continua igual: o roubo aos direitos do povo, a violência policial, a cobertura mentirosa da mídia.
A covarde agressão contra o estudante de Ciências Sociais da UFG, que participava da greve geral de 28/04/2017, causou fratura frontal do crânio, levando-o à UTI onde se encontra em estado gravíssimo.
A agressão foi divulgada pela mídia monopolista como versão do agressor, segundo o qual, a violência seria entre os próprios manifestantes. 
As fotos que circularam na internet registram o momento da agressão do cabo da PM, que desferiu o cassetete no crânio do estudante. O agressor foi pego no flagrante. A repressão e sua mídia aliada foram desmascaradas. Ruiu por terra, vergonhosamente, a  versão mentirosa da falsa democracia pós-golpe de 16 de abril de 2016.
Hoje, tal como antes, a grande mídia golpista, em uníssono, criminaliza os movimentos sociais, os sindicatos e os trabalhadores que lutam pelos direitos trabalhistas consagrados na CF e na CLT, que lutam pelo direito à aposentadoria, cuja alíquota é descontada dos salários dos trabalhadores pelo INSS.
Enquanto isso, o ministro do STF, chefe do Alto Comando do Golpe, manda tirar da cadeia, sem sequer a obrigação de usar tornozeleira eletrônica, o empresário Eike Batista, que roubou bilhões de dólares do erário e depositou em paraísos fiscais no exterior.
A TRISTE CONSTATAÇÃO 
Alguns daqueles que nos deram a "ideia de uma nova consciência e juventude", hoje, sob o tacão de uma ditadura parlamentar-midiático-judiciário-empresarial, "está em casa, guardado por deus, contando o vil metal"...

“Não acreditem nisso que as TVs e os jornais – os mesmos que apoiaram o golpe civil-militar de 64 – estão querendo vender. Não teve a ver com ônibus queimados… REVISTAFORUM.COM.BR


0 Comments:

Post a Comment

<< Home