Blog do Osmar Pires

Espaço de discussão sobre questões do (ou da falta do) desenvolvimento sustentável da sociedade brasileira e goiana, em particular. O foco é para abordagens embasadas no "triple bottom line" (economia, sociologia e ecologia), de maneira que se busque a multilateralidade dos aspectos envolvidos.

My Photo
Name:
Location: Goiânia, Goiás, Brazil

É doutor em Ciências Ambientais, mestre em Ecologia, bacharel em Direito, Biologia e Agronomia. É escritor, membro titular da cadeira 29 (patrono: Attílio Corrêa Lima)da Academia Goianiense de Letras (AGnL). É autor dos livros: A verdadeira história do Vaca Brava e outras não menos verídicas.Goiânia: Kelps/UCG,2008. 524 p.; Arborização Urbana & Qualidade de Vida. Goiânia: Kelps/UCG, 2007.312 p.; Perícia Ambiental e Assistência Técnica. 2. ed. Goiânia: Kelps/PUC-GO, 2010. 440 p.; Introdução aos Sistemas de Gestão Ambiental: teoria e prática. Goiânia: Kelps/UCG, 2005. 244 p.; Conversão de Multas Ambientais. Goiânia: Kelps, 2005, 150 p.; e, Uma cidade ecologicamente correta. goiânia: AB, 1996. 224 p. É coautor da obra: TOCHETTO, D. (Org.). Perícia Ambiental Criminal. 3. ed. Campinas, SP: Millennium, 2014. 520 p. Foi Secretário do Meio Ambiente de Goiânia (1993-96); Perito Ambiental do Ministério Público/GO (97-03); e, Presidente da Agência Goiana do Meio Ambiente (2003-06). Recebeu da Academia Goiana de Letras o troféu Goyazes Nelly A.de Almeida no gênero Ensaio em 2007 e da União Brasileira de Escritores/GO o troféu Tiokô de Ecologia.

Saturday, October 06, 2012

A LÓGICA INVERTIDA DE VILLA: LULA, O GRANDE VENCEDOR EM 2012!

O sociólogo Marco Antonio Villa, que declarou publicamente seu voto em José Serra para prefeito em São Paulo, no programa "Entre (c)Aspas" da Globo News, que foi ao ar no dia 4 e reprisado no dia 5 de outubro, empolgado pelos votos condenatórios de José Dirceu no Plenário do STF, afirmou peremptoriamente, com ar de alegria na fala e na expressão facial, sorrindo galhofamente com grande desprezo aos ouvintes que pensam diferente dele:
"[...] Nestas eleições para as Prefeituras não haverá um só vencedor, mas vários, pois estão muito pulverizadas; mas haverá um só grande perdedor, Luiz Inácio Lula da Silva [...]".
Em seguida, disse:
"[...] eleição municipal é muito complexa, o eleitor vota olhando para o próprio umbigo. O que prevalece é o interesse local [...]".
A avaliação do sociólogo se contradiz por ela mesma: como uma eleição com a marca local pode imprimir um resultado nacional?
Além disso, hoje, 6 de outubro, a emissora para quem o sociólogo presta seus serviços, divulgou os resultados das últimas pesquisas eleitorais nas metrópoles brasileiras.
Em TODAS ELAS os partidos aliados do governo Dilma e Lula ganharão, seja logo de cara no 1º turno, ou seja no 2º turno, disputando com outro partido da mesma base aliada. A única exceção à esta possibilidade é Salvador, onde a disputa no 2º turno será entre PT x DEM, com pequena chance para o partido do Arruda-Demóstenes-sócio do Cachoeira.
No 1º turno, os partidos aliados de Dilma/Lula vencem de cara nas cidades do Rio de Janeiro, Porto Alegre e em Goiânia.
Em Belo Horizonte e em Recife, pode um partido da base aliada ganhar no 1º turno ou, se não conseguir, ir para o 2º turno e disputar com outro da mesma base aliada. Assim, qualquer um que ganhar será da base.
Em Recife, o candidato tucano tem tudo para nem ir para o 2º turno e ficar assistindo a disputa entre PSB x PT.
Com 2º turno garantido, a ser disputado entre os partidos da base aliada do governo Dilma e Lula, estão as eleições nas prefeituras de Fortaleza e Curitiba.
Salvador e São Paulo são duas únicas metrópoles onde o PSDB e o DEM, inimigos mortais do governo trabalhista têm alguma chance de ir para o 2º turno contra um partido da base do governo federal.
Em Salvador, o candidato do PT poderá derrotar a oligarquia demo-tucana, inimiga mortal de Dilma/Lula: Pelegrini, PT, 43% x ACM Neto, DEM, 37%  dos votos válidos.
Em São Paulo, os três candidatos estão rigorosamente empatados com 26% dos votos válidos, cada um deles: Russomano, PRB e Haddad, PT, que são partidos da base aliada do governo federal, além do Serra, PSDB, inimigo mortal do governo. Na eleição paulistana, pode ocorrer do PSDB ficar de fora e assistir o 2º turno entre PRB x PT.
Pesquisa IBOPE para eleição para prefeitura de São Paulo, divulgada em 06.10.2012, resultados consideram os votos brancos e nulos

As pesquisas, portanto, SE É QUE SE PODE TIRAR TENDÊNCIAS NACIONAIS DAS ELEIÇÕES LOCAIS, mostram que os partidos aliados do governo trabalhista serão os grandes vencedores.
Pela ótica canhestra do sociólogo, poder-se-ia concluir: LULA, O GRANDE VENCEDOR DAS ELEIÇÕES 2012!
Embora, se faça um registo: Lula nunca disputou prefeitura alguma na vida. Ele sempre pensou o Brasil como um todo!
Já José Serra disputa pela segunda vez a prefeitura de São Paulo, onde foi governador e senador. E seu partido está há 30 anos no poder estadual.
Mesmo assim, Serra é o candidato que ostenta um record dentre todos os candidatos a prefeito do País, bem com na história eleitoral brasileira de todos os tempos: possui 47% de rejeição!
Fica a pergunta com resposta óbvia: quem está sendo derrotado nas eleições 2012?

0 Comments:

Post a Comment

<< Home